|| (pause)

Posted in Uncategorized on maio 2, 2008 by marcellabie

Temporariamente pararei por aqui, já, já, assim espero, o site fica pronto, aí digo por aqui o que acontecerá.
A vida anda muito corrida, sem tempo para os desabafos.
Mas esse aqui, é o meu coração.

Posted in Uncategorized on abril 26, 2008 by marcellabie

http://parafrancisco.blogspot.com

Momentos, dores, histórias, um filho, uma mãe-mulher, uma superação e um diário.

Diferente não seria. 

Posted in Uncategorized on abril 19, 2008 by marcellabie

Dias de lamentações, de desespero, de inquietude. Ela é só uma menina sem cor. Se cédulas de um real valessem mais do que a alma da coitada, seria normal aos olhos de tantos que a julgavam com os dedos apontados seguido de risos – com razão – e não davam nem chances para se erguer.

Quando se deu por conta só restavam duas mudas de roupa, mesmo que acabadas, desbotadas. Sem luzes acompanhando seus passos, sem destino, se só eles é quem lhe faziam sentir um pouco ainda viva.

E quando dizem que sentimentos não fazem diferença, que são quase que nem bolhas prontas para explodir – de sabão – mesmo que rápidas. Amor e ódio andam lado a lado. Somos todos os dias espremidos por ambos. Ela ainda vaga pelas ruas e de bar em bar, sendo espremida.

tudo que já foi … 

Posted in Uncategorized on abril 15, 2008 by marcellabie

O tempo. Ele não dá sossego e nem me deixa parar, nem parar para pensar. Consigo em pouco tempo lembrar de tudo que vivi naquele lugar, naquele meu lar que se foi, naquele pátio que guarda segredos, naquelas paredes que puderam me ver nos melhores e piores momentos, nos vidros das varandas que puderam sentir meus desejos, no vento que levou tudo que eu temia, os discos que gravaram minha voz.
Pude lembrar dos dias, de todos os dias que ali estive, dos sorrisos de pessoas que fazem parte de mim, das histórias que ali construímos. Pude ver pessoas crescendo ao meu lado, pessoas mudando de atitudes e de penteados, pude entender o que é ‘mudar de vida’ com os anos.
Sinto saudade do que vivi, mas não largaria tudo que vivo hoje.

“trocar o cinza pelo amarelo …”

Posted in Uncategorized on abril 9, 2008 by marcellabie

Cores. Quantas cores hoje!
Se eu soubesse ao certo porque dias ficam cinzas e logo depois tudo muda para o verde-azul-vermelho-amarelo, eu faria com que todos os dias fossem coloridos. Mas tudo bem, tudo tem seu tempo, seu dia e sua hora.

Meses se passaram e poucos dos meus planos sairam da minha lista de realizações para esse ano, a partir de hoje, tudo vai mudar. Para melhor, tenho certeza. Eu sempre ouvi: “Só depende de você!” e nunca levei a sério, mas hoje acordei e lembrei “Só depende de mim!”.

Tantas coisas que descobri, tantas vezes que questionei as verdades, mesmo sabendo. Acordei decidida, para crescer. Quero suco!

De vez em quando é assim, sem sentido.

Posted in Uncategorized on abril 2, 2008 by marcellabie

Céus ao meu favor. Parece que há perguntas em todos os cantos, e as respostas? Fogem a cada segundo. Quantas vezes procuro mergulhar em questões nada fáceis para me satisfazer, quantas vezes nada fica resolvido, quantas vezes reclamo de fatos. Outros dias eram assim. Hoje tudo está mudado, uma nova linha está traçada e é ela quem vai mostrar tudo, caminhos, desejos, vontades, pedidos, quero tudo em uma coisa só, meu sonho.

Sonhos são momentâneos? Eu só quero seguir essa trilha. Só quero acordar com um café, com uma voz que me fizesse perceber como é bom acordar a cada dia. Ter pessoas é ter vida. Ter pessoas em sua vida, é viver. Hoje, para mim, basta ter os cadernos, aquelas músicas antigas e algo para que eu possa rabiscar cada linha de minhas folhas.

Não quero reclamar de cada coisa. Não quero me desfazer de coisas importantes, nada material. Quero só mais tempo para tudo. Liberdade é o que eu mais preciso para entender coisas poucas. Raios do luar iluminam meu lugar, meus pensamentos. Tudo ilumina esta estrada. Se o som desta música me dissesse algo …

Se todas as flores desfolhassem aos meus pés, eu acreditaria que nada está dentro das regras. Elas hoje brotam, cantam, nascem. Esse vento ainda me traz certezas. O mar só me diz “siga este lugar …”. Meus dentes aparecem todos os dias, para tudo. A estrada que me leva até o meu canto, eu piso todos os dias e acordo para este mundo. Qualquer um diria: – “Depois de tudo, estou bem comigo.”

Madrugada

Posted in Uncategorized on março 25, 2008 by marcellabie

E as madrugadas que não tem seu seu fim. 5:10 da madrugada. Frio, com música. Tanta coisa que penso. Tanta saudade que sinto. Fez um mês, um mês. Eu queria mais. Eu tenho planos, planos longe de hoje. Planos. Eu só queria mais um mês, ou um sorriso. Continuar nessa madrugada, não dormir, não acordar. Hoje, houve frases, risos, trechos de músicas, tudo para melhorar este dia. Só quero dias como este sem fim. Eu falo de duas pessoas. De dois corações. De dois homens. A cama gelada, sendo iluminada pela luz do luar.